Loading...

domingo, 21 de setembro de 2008

TRABALHO DE CAMPO


Uma das metas das aulas de Geografia na EMMSO é sempre estar fazendo um paralelo entre os temas debatidos em sala de aula com a realidade dos alunos. Sendo assim, após debater com os alunos do 6º Ano o "Espaço Urbano e o Espaço Rural", foi realizado com os mesmos um trabalho de campo nas redondezas do Bairro São José, onde os alunos puderam descrever os vários aspectos (relevo, vegetação, hidrografia, população e atividades econômicas) da região.




"Foi muito boa a oportunidade de olhar as paisagens do nosso bairro com "outros olhos" e perceber como a nossa cidade tem coisas bonitas".
(Edilson-6º12)

"Eu me senti em outro mundo e descobri que podemos viver em harmonia com a natureza". (Fernanda-6º6)

"O trabalho ao ar livre nos inspira". (Laís-6º11)

"Devemos preservar a natureza para que sempre haja momentos como este". (Bruno-6º12)

"Eu gostei muito, pois percebi que a natureza é uma grande amiga da gente". (Kessyane-6º6)

"Obsevar a natureza e trabalhar com as paisagens é maravilhoso".
(Silmara-6º11)

"Como é bom aprender cercado pela natureza". (Alessandro-6º6)

"Natureza, mais que beleza,
Linda, maravilhosa, elegante
e deslumbrante". (Mirella-6º12)

EMPREENDEDORISMO, SUSTENTABILIDADE E ARTE


Após um debate nas aulas de Geografia que envolvia desenvolvimento, consumismo e sustentabilidade surgiu uma idéia partindo do pressuposto de como a maioria das indústrias gastam dinheiro e consequentemente recursos naturais em embalagens de produtos que na maioria das vezes têm um só destino: a lixeira. Visto que não temos muito o que fazer com embalagens vazias, certo? Não, errado.
Para minha surpresa as mães de alguns alunos do 9º ano, têm o mesmo hábito da minha querida Mãe: guardar embalagens vazias sem sequer ter um destino para as mesmas. Guardam apenas por pensar ser um absurdo jogar no lixo embalagens que além de resistentes são muito bem elaboradas.
Então pensamos: por que não fazermos um empreendedorismo que envolva sustentabilidade, arte e criatividade? Juntamos tudo que tínhamos em casa: latinhas, vidros, garrafas e restos de tintas. O resultado não deixou a desejar. Pelo contrário, além de ser “sustentável”, o nosso produto final ficou com uma sofisticação bem parecida com as mais belas peças de lojas de artesanato.