Loading...

domingo, 7 de dezembro de 2008

PARCERIA PROJETO CHEGA...


O projeto CHEGA (Conscientizando a Humanidade, Erradicando Gastos Abusivos) que teve início no mês de março de 2008 e que tem como principal objetivo mudar hábitos acabando com os gastos desnecessários, já apresentou bons resultados para a Escola M. Manoel Salvador de Oliveira. Visto que as contas de água e luz tiveram uma relevante queda em seus valores. Fato que incentivou os patrulheiros a continuarem trabalhando para manter os novos hábitos no consumo de água e energia elétrica na escola e também em casa.

O Projeto tem como objetivo também, divulgar os resultados positivos pela comunidade conscientizando toda a região adjacente à escola. Para isso os patrulheiros têm a realizado parcerias com empresas de Itabirito que defendem a idéia de um desenvolvimento sustentável.

A primeira parceria ocorreu no mês de outubro de 2008, com o Sr. Vicente Guimarães Jr. proprietário do Posto V&G da rede Elo-Puma, que doou camisas com a logomarca do projeto aos patrulheiros. Segundo o Sr. Vicente é possível sim um desenvolvimento que preza a conservação do planeta, ou seja, um desenvolvimento “em frente com o meio ambiente”.

sábado, 15 de novembro de 2008

LANÇAMENTO DE LIVRO


Ontem à noite tive o prazer de estar com Adriana Calcanhotto em Belo Horizonte, onde a mesma estava lançando um livro sobre uma viagem a Portugal. Fiquei ainda mais encantado pela simpatia e a gentileza de Adriana Calcanhotto. Isso sem falar da beleza e do talento da cantora e agora também, escritora. Foi d+!!

domingo, 21 de setembro de 2008

TRABALHO DE CAMPO


Uma das metas das aulas de Geografia na EMMSO é sempre estar fazendo um paralelo entre os temas debatidos em sala de aula com a realidade dos alunos. Sendo assim, após debater com os alunos do 6º Ano o "Espaço Urbano e o Espaço Rural", foi realizado com os mesmos um trabalho de campo nas redondezas do Bairro São José, onde os alunos puderam descrever os vários aspectos (relevo, vegetação, hidrografia, população e atividades econômicas) da região.




"Foi muito boa a oportunidade de olhar as paisagens do nosso bairro com "outros olhos" e perceber como a nossa cidade tem coisas bonitas".
(Edilson-6º12)

"Eu me senti em outro mundo e descobri que podemos viver em harmonia com a natureza". (Fernanda-6º6)

"O trabalho ao ar livre nos inspira". (Laís-6º11)

"Devemos preservar a natureza para que sempre haja momentos como este". (Bruno-6º12)

"Eu gostei muito, pois percebi que a natureza é uma grande amiga da gente". (Kessyane-6º6)

"Obsevar a natureza e trabalhar com as paisagens é maravilhoso".
(Silmara-6º11)

"Como é bom aprender cercado pela natureza". (Alessandro-6º6)

"Natureza, mais que beleza,
Linda, maravilhosa, elegante
e deslumbrante". (Mirella-6º12)

EMPREENDEDORISMO, SUSTENTABILIDADE E ARTE


Após um debate nas aulas de Geografia que envolvia desenvolvimento, consumismo e sustentabilidade surgiu uma idéia partindo do pressuposto de como a maioria das indústrias gastam dinheiro e consequentemente recursos naturais em embalagens de produtos que na maioria das vezes têm um só destino: a lixeira. Visto que não temos muito o que fazer com embalagens vazias, certo? Não, errado.
Para minha surpresa as mães de alguns alunos do 9º ano, têm o mesmo hábito da minha querida Mãe: guardar embalagens vazias sem sequer ter um destino para as mesmas. Guardam apenas por pensar ser um absurdo jogar no lixo embalagens que além de resistentes são muito bem elaboradas.
Então pensamos: por que não fazermos um empreendedorismo que envolva sustentabilidade, arte e criatividade? Juntamos tudo que tínhamos em casa: latinhas, vidros, garrafas e restos de tintas. O resultado não deixou a desejar. Pelo contrário, além de ser “sustentável”, o nosso produto final ficou com uma sofisticação bem parecida com as mais belas peças de lojas de artesanato.



sábado, 9 de agosto de 2008

SER ou TER?


Uma coisa é certa: a onda do consumismo não tirou a consciência sobre os verdadeiros valores da vida. O que está em jogo é o dualismo entre SER e TER. O que vale mais na vida: ser uma boa pessoa ou ter uma boa condição de vida? O melhor seria unir os dois, sem permitir que o dinheiro se sobreponha às questões humanas. O dinheiro traz segurança e conforto, mas não é o suficiente para fazer o ser humano feliz. Já dizia uma máxima: “Ninguém é feliz sozinho!”.

Nas rodas de amigos, que vale mais? Ter uma roupa legal, um sapato da moda, um visual transado ou simpatia, caráter, carisma, amizade e companheirismo? A busca pelo TER é, muitas vezes, cansativa e frustrante. Até mesmo os executivos mais ricos do mundo afirmam não ter tudo aquilo de que gostariam.

Em todos os lugares há esta diferença entre TER e SER. As pessoas que excluem alguém por não ter grana, status ou aparência não merece a amizade de ninguém. A pessoa excluída tem de procurar outros amigos que valham a pena. Nas festas acontece muito os mais badalados serem convidados, os que têm carro ou conhecem mais gente. As pessoas esquecem do SER, buscando freneticamente o TER. Elas ignoram que em segundos se podem perder bens e dinheiro. Mas dignidade, respeito, amizade verdadeira, amor e felicidade você não perde. Sabe-se que o dinheiro é necessário para a nossa sobrevivência, mas o problema não está no dinheiro que cada um tem, mas sim na forma de agir. É a maneira que cada um age que faz a diferença. Infelizmente a sociedade não ajuda muito, impondo o consumismo. Mas o melhor a se fazer é valorizar as qualidades interiores de cada um.

Essa questão de SER e TER é complicado. Há aquela pessoa que nem se aproxima, porque a outra não se veste legal nem usa roupa de marca. Nem dá a chance de conhecer e já julga pela aparência. Devemos escolher os amigos pelos valores que eles têm e pela afinidade. Devemos valorizar aquela pessoa que sabe SER, ou seja, que tem caráter, personalidade, não é materialista e tem objetivo na vida.


O CONSUMISMO E OS RECURSOS DO PLANETA TERRA

A Terra sofre com as péssimas condições de seu meio. Nosso planeta, com recursos naturais vastos, mas finitos, sofre uma degradação ambiental antiga e contínua. O ser humano, principal ator da degradação ambiental, sofre as conseqüências do desrespeito ao meio ambiente em sua vida. A mudança de atitudes na sua postura em relação ao meio ambiente é fundamental para que haja uma transformação. Não resta a menor duvida, estamos diante de um modelo de produção e consumo nitidamente insustentável, já que consumimos cerca de 25% a mais de recursos naturais do que o planeta consegue repor. Isto é, a Terra não está conseguindo repor ar respirável, água limpa e terras sadias, além de não estar conseguindo absorver os resíduos produzidos pela humanidade a uma velocidade compatível com o seu uso ou produção. E isso acontece quando dos quase sete bilhões de habitantes da Terra, somente 1,7 bilhões aproximadamente conseguem consumir sem restrições. Se todas as pessoas do mundo consumissem como os habitantes mais ricos, seria necessário quatro planetas Terra para atender a demanda.

Consumo sustentável é o ato de adquirir, utilizar e descartar bens e serviços com respeito ao meio ambiente e à dignidade humana. Consumo Sustentável quer dizer saber usar os recursos naturais para satisfazer as nossas necessidades, sem comprometer as necessidades das gerações futuras.

Um comportamento ambiental consciente tem que ser encarado como uma prática de sobrevivência para todos nós, e para gerações futuras. E exige somente mais atenção com o que está a sua volta.

No dia a dia nos deparamos com várias situações, das mais simples as mais complexas, tais como atitudes profissionais, com a família e o meio ambiente.

O consumo sustentável depende da disponibilidade de bens e serviços sustentáveis. Assim existe um binômio, a produção sustentável está associada ao consumo sustentável.

Adquirir apenas o necessário para uma vida digna, minimizar o desperdício e a produção de rejeitos e resíduos, consumir apenas bens e serviços produzidos que não agridam o meio ambiente, motivar processos agrícolas (principalmente a agricultura familiar, cooperativas, comércio justo), proporcionar políticas que se preocupem com questões sociais, culturais e ambientais tanto na produção como na administração mediante parâmetros éticos e conhecer o ciclo de vida dos produtos (CVP) mediante selo de certificação são algumas das ações em prol do consumo sustentável.

PEQUIM ou BEIJING??


Uma das dúvidas mais comuns com relação à China diz respeito à grafia dos nomes das suas principais cidades. Afinal, como se chama a capital da China, Pequim ou Beijing”? Encontrei uma boa explicação no portal Sua Língua, de Cláudio Moreno. O professor afirma que o correto é manter Pequim, como nossos antepassados portugueses chamavam a cidade, desde o século 16.

E por que Beijing? Bem, foi a partir de uma iniciativa do próprio Governo da China (por meio do sistema denominado “pinyin”) a tentativa de regular a transcrição fonética da língua chinesa para o alfabeto romano. Funcionou parcialmente, pois a palavra Beijing foi adotada pelos países de língua inglesa, como os Estados Unidos e a Inglaterra. Os franceses continuaram dizendo e escrevendo Pékin; os italianos mantiveram o Pechino; enquanto os espanhóis optaram pelo Pekin e os alemães o Peking.

Veja, abaixo, a grafia dos nomes de cidades chinesas pelo sistema pinyin:

Pequim = Beijing

Xangai = Shangai

Cantão = Guangzhou

Nanquim = Nanjing

Hong-Kong = Xianggang

Um detalhe interessante nesta polêmica: o código do Beijing Capital International Airport é PEK, mantendo a grafia do alfabeto romano. Tradição é tradição.

PROJETO CHEGA...


O projeto CHEGA que teve início no mês de março já apresentou bons resultados para escola. Fato que incentivou os patrulheiros continuarem trabalhando para manter os novos hábitos no consumo de água e energia elétrica na escola e em casa.

Veja os gráficos com os resultados dos dois primeiros meses de execução do projeto:



O REI DOS RIOS


Uma nova medição realizada por cientistas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais revelam que: o Rio Amazonas além de ser o mais caudaloso é também o mais extenso rio do mundo. Ou seja, de acordo com esta pesquisa, o rio Nilo perde o lugar para o Rio Amazonas. Veja os números referentes ao rio Amazonas relatados na pesquisa:

Extensão: 6992 quilômetros
Profundidade: 100 metros
Maior Largura: 50 quilômetros

domingo, 1 de junho de 2008

ERAS GEOLÓGICAS

No final do mês de maio os alunos das 5ª séries “descomplicaram” um assunto que para muitos adultos era difícil de ser compreendido. Com a apresentação de maquetes representando a evolução geológica do planeta Terra, os alunos esclareceram as dúvidas que eles e muitas outras pessoas da escola tinham sobre o assunto.

Confira as fotos!





domingo, 11 de maio de 2008

TERREMOTO NO BRASIL??



Já faz alguns meses que a freqüência de tremores em algumas regiões do Brasil tem preocupado a população do país. O último tremor foi em São Paulo e durou cerca de dez segundos atingindo 5,2 graus na escala Ricther. Acreditava-se que de acordo com a história geológica do Brasil, (que o território do país encontra-se apoiado no centro de uma única placa tectônica, a placa Sul-americana) as chances de terremotos eram quase nulas. Porém, os tremores já foram sentidos pela a população de diversos estados.

Segundo alguns geógrafos, há possibilidades de haver “fissuras” na placa Sul-americana e que podem estar causando os tremores. Outros pesquisadores acreditam que os tremores podem estar ligados às ações tectônicas da Cordilheira dos Andes, que se encontra ainda em processo de formação.

O fato é que o interior do planeta é algo enigmático e muito dinâmico. Ele vem sendo desvendado há algumas décadas, ou seja, muito recentemente, quando pesquisadores retomaram a Teoria da Deriva Continental de Alfred Wegener.

Quanto à origem dos tremores no Brasil, ainda não se sabe com precisão o que pode estar ocasionando tal fenômeno. De qualquer forma, não se pode mais afirmar que no Brasil estamos livres das ações tectônicas, o que foi considerado durante décadas como uma verdade quase absoluta.

Comente isso...

quinta-feira, 1 de maio de 2008

ENTENDA O EFEITO ESTUFA E O AQUECIMENTO GLOBAL...



Nos últimos anos tem-se comentado muito sobre o aquecimento global. Porém, muitas pessoas confundem e acreditam que o efeito estufa e o aquecimento global são a mesma coisa. Um grande equívoco que deve ser esclarecido. O efeito estufa é um fenômeno natural, (que está relacionado com os ciclos naturais do planeta Terra) sem o qual não conseguiríamos sobreviver na Terra, pois ele mantém a temperatura do ar e as condições adequadas à vida humana e da maioria dos outros seres vivos do planeta Terra. Contudo, quando há concentração de gases como o CO², o metano e outros poluentes na atmosfera, há um agravamento deste fenômeno aumentando a temperatura e causando o aquecimento global.



comente sobre este assunto...

terça-feira, 8 de abril de 2008

SGI: ALINHANDO E INOVANDO A EDUCAÇÃO...





Como uma das metas do SGI (Sistema de Gestão Integrada) é que todos os alunos dominem a leitura, ou seja, saibam ler e interpretar qualquer tipo de texto, todos os professores da Escola M. Manoel Salvador de Oliveira estão trabalhando com leitura oral em suas aulas.

Acontece também trabalhos que envolvem produção de textos. Nas aulas de Geografia, após a leitura, a interpretação e o debate de determinado tema, os alunos produzem textos sobre o mesmo tema nas aulas de Português. No mês de março os alunos das 8ª séries produziram excelentes textos sobre o tema: “O terrorismo e seus efeitos no mundo”.

Já os alunos das 5ª séries, após um trabalho de campo nas redondezas da Escola, (onde os mesmos descreveram a paisagem natural e cultural dos quatro pontos cardeais) produziram poemas nas aulas de Português englobando os elementos da paisagem observada e descrita.

segunda-feira, 7 de abril de 2008

FIQUE ANTENADO...

Apesar de ser comum muitas pessoas pensarem que a cidade de Sidney é a capital da Austrália, não é. A capital da "terra do cangurus" é a cidade de Canberra que fica localizada na região sudeste do país.

domingo, 6 de abril de 2008

PROJETO FURNAS 2008...



Desde o final do mês de março que os "patrulheiros do consumo" estão trabalhando para mudar os hábitos no consumo de água e energia elétrica na Escola. Alunos de 5ª a 8ª séries estão envolvidos e empenhados no projeto que inicialmente é trabalhado nas aulas de Geografia, Ciências e História. Além disso, os alunos têm encontros extra-classe semanalmente para discutir as ações do projeto.



O objetivo principal deste projeto é o de evitar um consumo abusivo e desnecessário. Pois, sabe-se que a água doce disponível no mundo é muito pouca e que em um futuro próximo pode vir a faltar. Se não mudarmos os nossos hábitos de consumo agora, corremos o risco de ter dinheiro e não encontramos água e consequentemente energia elétrica para comprar.


Pense e comente isso.


DICAS DE COMO ECONOMIZAR ENERGIA ELÉTRICA

Geladeira

•Não abra a porta sem necessidade ou por tempo prolongado.
•Coloque e retire os alimentos e bebidas de uma só vez.
•Evite guardar alimentos ou líquidos quentes na geladeira.
•Não forre as prateleiras da geladeira com plásticos ou vidros.
•Evite a formação de uma camada muita espessa de gelo, faça o degelo periodicamente.
•No inverno, diminua a regulagem da temperatura.
•Mantenha limpa a parte traseira, evitando utilizá-la para secar panos, roupas, etc.
•Verifique se as borrachas de vedação das portas estão em bom estado.



Faça assim:

1. Feche a porta da geladeira prendendo uma folha de papel e tente retirá-la.
2. Se ela deslizar e sair facilmente é sinal que as borrachas não estão vedando corretamente, troque-as.
3. Repita esse teste em toda a volta da porta.

Iluminação

•Evite acender lâmpadas durante o dia; abra bem cortinas e persianas e use ao máximo a luz do sol.
•Use cores claras nas paredes internas da sua residência - as cores escuras exigem lâmpadas com potência maior (Watts) que consomem mais energia.
•Prefira lâmpadas fluorescentes ou fluorescentes compactas, pois iluminam melhor, consomem menos energia e duram até dez vezes mais do que as lâmpadas incandescentes.
•Apague sempre as luzes dos ambientes desocupados, salvo aquelas que contribuam para a segurança.
•Limpe regularmente luminárias, globos e arandelas para ter um bom nível de iluminamento.



Televisor


oNão deixe o televisor ligado sem necessidade.
oEvite o hábito de dormir com o aparelho ligado.

Ferro elétrico

•Espere acumular uma boa quantidade de roupa e passe tudo de uma vez. Ligar o ferro várias vezes ao dia desperdiça muita energia.
•No caso de ferro elétrico automático, use a temperatura de aquecimento indicada para cada tipo de tecido, iniciando sempre pelas roupas que requerem temperaturas mais baixas.
•Deixe o ferro desligado quando não estiver em uso, mesmo por intervalos curtos.



Máquinas de lavar roupa e louça

•Utilize as máquinas de lavar roupa ou louça sempre na capacidade máxima.
•Utilize a quantidade adequada de sabão ou detergente para não ter que repetir a operação de enxaguar.

Condicionador de ar
•Mantenha as portas e janelas fechadas ao usar o condicionador de ar.
•A vedação do ambiente deve ser bem feita.
•Limpe os filtros periodicamente para melhorar a circulação do ar e consumir menos energia.
•Habitue-se a desligar o aparelho ao se ausentar por período superior a uma hora.
•Evite instalar o aparelho em local exposto aos raios solares.
•Regule o termostato. O frio ou calor máximo nem sempre é a condição mais confortável.

Plugues e tomadas

Nunca deixe os “plugues” conectados nas tomadas. Mesmo com os aparelhos desligados, se os plugues estiverem conectados há consumo de energia.



Dicas para economizar água


Tomando banho



Você sabia que um dos recordistas de consumo de água no Brasil é o chuveiro? Um banho de 15 minutos gasta, em média, 130 litros de água. Se a pessoa for como eu, que toma banho todos os dias, vai consumir, em um mês, 3.900 litros!
Para economizar, basta reduzir o tempo do banho: cinco minutos são suficientes para lavar todo o corpo. Desligar o chuveiro enquanto se ensaboa ou lava o cabelo também é uma boa maneira de economizar. Viu como dá pra ficar cheiroso sem esbanjar? Agora, só não vale dizer que não vai mais tomar banho para economizar água, pois essa desculpa não cola mais!

Escovando os dentes



Esta dica todos conhecem, mas poucos praticam: quando estiver escovando seus dentes, deixe a torneira fechada! Gastamos, aproximadamente, 10 litros de água quando escovamos os dentes por cinco minutos com a torneira aberta. Para economizar, abra a torneira apenas para molhar a escova e enxaguar a boca.


Lavando a roupa

Na hora de lavar a roupa, o segredo para economizar água é deixar acumular peças e lavar tudo de uma só vez. Só ligue a máquina quando ela estiver cheinha. As roupas muito sujas devem ser deixadas de molho antes de serem lavadas, pois, com isso, a sujeira sai mais fácil e com menos água. Ao lavar no tanque, deixe sempre a torneira fechada enquanto ensaboa e esfrega as roupas.


Lavando a louça

Antes de começar a lavar a louça, devemos raspar os restos de comida e deixar de molho as panelas ou as louças muito sujas. Ensaboe tudo o que for lavar com a torneira fechada e abra a torneira apenas na hora de enxaguar. Ah! E lembre: nada de ficar pegando um copo limpo a cada vez que você for tomar água, pois, para cada copo que você suja, são necessários pelo menos dois outros copos de água para lavá-lo.


Lavando o carro e a calçada

Já ensinei pro meu pai como é fácil deixar o carro limpinho sem precisar gastar muita água. É só usar um balde de água de 10 litros para molhar o carro e mais uns três ou quatro para enxaguá-lo. Utilizar a mangueira para essa atividade gera um grande desperdício. O mesmo serve para as calçadas. Devemos usar a vassoura para retirar a sujeira e não o jato de água da mangueira!


Utilizando o vaso sanitário



Agora você vai dizer: "O Maluquinho tá mesmo maluco! Todos sabem como se usa a privada". E eu digo que muita gente não sabe usar o vaso sanitário (vou dizer vaso sanitário que é mais chique, tá?) de forma adequada, sabe por quê? Porque muitas pessoas acham que o vaso sanitário é cesto de lixo e jogam papel, cotonetes, algodão, cigarros e mais um monte de porcarias dentro dele. Isso pode entupir o encanamento e fazer com que o lixo volte para a sua casa! Ui... que nojo! Outra dica: deixe a válvula da descarga sempre regulada e não fique apertando-a sem necessidade, pois isso gasta muita água!


Cuidando das plantas



Para cuidar do jardim, substitua a mangueira por um regador. Dessa maneira, você só joga água onde é necessário, não afoga as coitadas das plantinhas e fica mais perto delas. Isso mesmo, fica mais perto e dá mais carinho para as plantas, ou você acha que elas só precisam de sol e água?


Verificando os vazamentos

Vazamento é um problema! Uma torneira pingando, um cano furado ou uma válvula de descarga desregulada pode desperdiçar milhares de litros de água em um único dia. Certifique-se de que todas as torneiras de sua casa estão bem fechadas e funcionando direitinho e de que a válvula da descarga não está desregulada e soltando mais água que o necessário. Para verificar se existe algum vazamento, faça o seguinte teste: feche todas as torneiras e registros da casa e veja se os números do hidrômetro (aquele aparelho parecido com um relógio que mede o consumo de água) estão movendo-se. Se isso ocorrer, é sinal de que algum cano pode estar furado. Avise seus pais para que o problema possa ser resolvido com urgência!



Viu como é fácil economizar? O planeta Terra precisa de nossa ajuda.
Não seja maluco de desperdiçar água!



Fonte:www.meninomaluquinho.educacional.com.br

MORAMOS DENTRO DO PLANETA TERRA?



Caros alunos das 5ª séries aguardo comentários de vocês sobre esta dúvida. Após tudo que estudamos sobre o planeta Terra, há condições de morarmos no interior dele?


Comente isso.

TERRORISMO...



Fome, miséria, violência e doenças não seriam também uma forma de terrorismo?

Alunos das 8ª séries aguardo comentários de vocês.


Abraços...

sábado, 5 de abril de 2008

CARTOGRAFIA...



A maioria dos alunos tem certo "pavor" de mapas. Contudo, as aulas de Geografia que envolvem a Cartografia tornam-se úteis e agradáveis quando se trabalha de forma objetiva, ou seja, onde o aluno perceba a real utilidade do mapa.

Há alguns anos atrás, a Cartografia era trabalhada apenas com intuito do aluno "decorar" capitais e aprender a desenhar (colar) mapas de um Atlas. Algo que irritava e frustrava tanto os professores quanto os alunos.

Na atualidade o objetivo das aulas de Cartografia é fazer com que o aluno saiba ler e interpretar as informações constantes no mapa. Se bem trabalhado, o mapa se torna uma ferramenta de grande precisão nas aulas de Geografia e consequentemente no dia-a-dia do aluno.

Você consegue compreender os mapas? Comente sobre esse tema.

Abraços...

DESENVOLVIMENTO x SUBDESENVOLVIMENTO



O Brasil tem uma economia que o coloca em uma posição privilegiada no "cenário mundial". O que está faltando para o "nosso país" se tornar um país desenvolvido?

Aguardo comentários dos alunos das 7ª séries.


Abraços...

sexta-feira, 4 de abril de 2008

POR QUÊ UM BLOG?

Inspirado na brilhante idéia das professoras de Português: Jane Barros e Ana Paula Bacharel, resolvi criar um blog sobre Geografia com o intuito de comentar diversos temas trabalhados na sala de aula. Alguns destes temas, muitas vezes são divulgados pela mídia e até mesmo por livros didáticos, de maneira confusa e pouco esclarecedora.

Como sempre digo aos meus alunos, a Geografia contemporânea não tem como objetivo a “decoreba” de conceitos “prontos e acabados” e muito menos a reprodução (cola) de mapas. Na verdade a Geografia é uma ciência dinâmica e de grande importância, pois, faz parte do nosso dia-a-dia e por isso somos “elementos” integrantes da mesma.

A idéia do blog é fazer com que os alunos da Escola Municipal Salvador de Oliveira se interajam entre si, (independente da série) comentando e debatendo sobre os diversos temas geográficos. Temas estes, fundamentais para a compreensão do mundo o qual estamos inseridos e das diversas relações que nele ocorrem.

Abraços,

Prof. Vicente

quinta-feira, 3 de abril de 2008

PARATODOS!!


"O meu pai era paulista
Meu avô, pernambucano
O meu bisavô, mineiro
Meu tataravô, baiano
Vou na estrada há muitos anos..."
(Chico Buarque de Hollanda)

Alunos da 6ª série, aguardo cometários de vocês sobre este trecho da música do Chico Buarque e as migrações no Brasil. Tema debatido em nossas aulas.

Abraços...